quarta-feira, 31 de outubro de 2012

I’ve got a feeling we’re not in Kansas anymore #2

Eu continuo na linha do trem, mas muito, muito, longe de casa.
Quem teria a chave?, ela pergunta.
Não consigo responder, apesar de ter a solução.

Medos - n. 02

Lembrando que "estou vivendo de hora em hora, com muito temor. Um dia me safarei - aos poucos me safarei, começarei um safari". (Ana Cristina César).

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Vislumbre


Por um instante acho possível compreender-me um pouco. Logo em seguida, me perco, me desconheço novamente. Perco meus nortes indispensáveis, minhas seguranças inquestionáveis. De novo aproprio-me deste silêncio que retorna com o que é desconhecido. Um silêncio atemporal, nostálgico, impróprio, paradoxal. Um silêncio tomado de pensamentos.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Impermanência



Pergunto-me se existe um instante que pode libertar todas as coisas, que pode mudar o trânsito deste dia, que pode me desviar de qualquer linha reta que me apareça pelo caminho. Pergunto-me sobre as coisas que mudam, mudam tão rápido, transitam entre o imaginário e o impossível. Pergunto-me sobre os erros. Sim, só os erros podem me conduzir a uma eventual (afinal), felicidade.