quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Umbigo

Você não é o centro do universo, eu lhe disse dezenas de vezes e, mais uma vez, repito. O mundo não gira em torno da sua existência. Olhe à sua volta, exercite um pouco da empatia que lhe é elemento tão desconhecido. Se coloque no lugar do outro por um instante e perceba o que é sentir a areia torrando os pés, o que é a saudade ao ser traduzida, o que é a sede na falta de água, o que traz essa ausência de definição do que diz respeito a nós dois. Desça do seu pedestal e olhe à sua volta. Ninguém se importa, ninguém te enxerga, todos se voltam para direções diversas, enquanto você ainda se acha no centro de tudo. Só eu me concentro em você, entende? Sei que perco o que lhe é mais essencial, mas insisto em apontar em sua direção. Você me foge, como uma sombra desobediente quando as luzes se apagam. Nessas horas, perco meu centro, perco meu mundo. Toda ausência cumpre seu papel de fazer confundir. Desta vez não poderia ser diferente. 

(inspirado em imagem de Marcos Sêmola, para o blog Caneta, Lente e Pincel)

Trilha sonora


Se minha vida tem trilha sonora, meu livro também tem que ter.
Trilha sonora de Irene na multidão, no Grooveshark:

http://grooveshark.com/#!/playlist/Irene+Na+Multid+o/89990972